#025 – 25.01.2012# De Pedra em Pedra

Oito horas num bunker onde nada é natural… da luz aos ruídos tudo é velho e artificial.
Preencho as paredes com fotografias, numa tentativa inutil de tapar os sinais de envelhecimento.
Não resulta, a conversa delas (paredes) é sempre a mesma.
Se uns dias passam rápido, outros parecem décadas. Assim foi o dia de hoje.
Já em liberdade, rumo a Moledo para inspirar o mar, saldar o dia com o por do sol.
Uma barra de nevoeiro no horizonte antecipou o adeus ao astro rei e devolve-me à estrada, sem rumo.
Sem ideias, encosto junto a esta casita e, de pedra em pedra, tento aproveitar o melhor deste cenário de abandono.

Deixe um comentário:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s