#026 – 26.01.2012# Pegadas

Lá fora as gotas caíam compassadas, ganhava luz um dia cinzento e frio.
Apetecia ficar na cama, prolongar a hora do sono mas era hora de começar a bulir.
Dedico-me à moleza na hora de almoço, não apetece fazer nada, não apetece olhar para nada, falar com ninguém. Comer foi um ato involuntário, tal como respirar.
As ações externas influenciam-nos de variadas formas. Da mesma forma que encobrimos um sol radioso, também vislumbramos raios de esperança entre nuvens de tempestade.
Foram esses raios que iluminaram as minhas pegadas. O vento e a chuva acabarão por apagar as marcas deixadas na areia, permanecerá na memória a imagem dum fim de tarde fantástico.

Deixe um comentário:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s