#029 – 29.01.2012# A Ver o Tempo

Muitos sonhos e voltas na cama encurtaram demasiado a noite. Dom Cansaço e dona Cefaleia foram companheiros de caminhada desde que levantei. Juntou-se a nós, a meio da manhã, a dona Duvida.
Quando um amigo nos diz que não está bem podemos tentar ignorar, carregar na tecla “delete”, fingir que nada se passa mas… tudo se passa. A duvida consome-nos, qual será o problema, porque não fala!
Queremos ir em frente e sentimos uma mão puxar, impede que avancemos.
Precisava um lugar calmo para terminar a tarde.
Ficar a ver o tempo passar, deixar a mente esvaziar-se à medida que o sol descia no horizonte.
Na beira-rio, virada para a Foz do Minho, vi o dia transformar-se em noite.
Encontrei a paz que procurava!

Deixe um comentário:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s