#272 – 28.09.2012# Paralelo

Por todo o lado a palavra “crise” é tema de conversa. Uns apelam ao regresso de Salazar, outros à PIDE ou ambos. Eu receio maiorias ditatoriais, tal como temos agora.
Nesta semana houve mudanças em algumas instituições publicas. Alterações cozinhadas em banho-maria há meses, que envolvem todos os colaboradores mas mantidas secretas, na mais alta confidencialidade.
O guião foi entregue por atos, no início de cada peça, sem ensaios. Os atores viraram peões. O desassossego, incerteza e nervosismo imperam.
O País é uno, devíamos trabalhar em paralelo, sem mais desvios e curvas.
Abandonar estrangeirismos tais como “lobbies” e “jobs for the boys”.

2 Comments Add yours

  1. Lo Lima says:

    Como eu compreendo a tua linguagem…Será possivel haver paralelismo nestas circunstâncias???

    1. rossanaf says:

      Remarmos todos na mesma direçao ajudaria o país. Mas eu sou leiga e peixe miudo. Obrigada

Deixe um comentário:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s